Cocky Bastard - Vi Keeland e Penelope Ward

quarta-feira, 10 de maio de 2017
Ano: 2015
Páginas: 387
Editora: Everafter Romance

Sinopse: Ele era alguém que pertencia às minhas mais selvagens fantasias, e não a uma parada para descanso no meio de Nebraska. O sexy e arrogante australiano chamando Chance era a ultima pessoa que eu esperava encontrar durante a minha viagem ao redor do país. Quando meu carro quebrou, nós fizemos um acordo. E a próxima coisa que eu percebi é que nós estávamos viajando juntos, passando noites cheias de tensão sexual em hotéis de beira de estrada, e tendo desvios não planejados. Minha viagem comum se transformou na aventura de uma vida. E tudo foi repleto de diversão e jogos, até que as coisas ficaram intensas. Eu o queria, mas Chance não estava correspondendo. Eu realmente acreditava que ele me queria também, mas algo estava segurando ele. Eu não deveria me apaixonar pelo bastardo arrogante, especialmente quando sabia que estaríamos seguindo caminhos diferentes em breve. Mas, todas as coisas boas devem chegar a um fim, certo? Exceto o nosso final, que eu definitivamente nunca poderia ter previsto.

O que esse livro representa pra mim? Uma baita ressaca literária!!!
Eu conhecia o trabalho da Penelope Ward e nunca tinha lido nada da Vi Keeland. Só que eu já tinha visto tantas resenhas desse livro e tantas pessoas falando bem (Obrigada, Mô!) que resolvi tentar. Então depois de ler um livro que me custou três semanas para um trabalho da faculdade, resolvi relaxar com Cocky Bastard... E deu super certo!

E já vou avisando, não se deixe enganar pela capa... O livro tem seus momentos hot, mas não é totalmente erótico ;)

Aubrey está mudando tudo em sua vida. Depois de descobrir uma traição, termina tudo com seu namorado/sócio e resolve se mudar. Quer conhecer lugares novos, pessoas novas e é na Califórnia que ela decide encontrar tudo isso.  O primeiro contato que temos com ela, já nos mostra que ela é uma mulher decidida, mas que pensa muito antes de falar. É por isso que quando encontra Chance fica um pouco fora de si.

Não só por isso. Vamos combinar que Chance é um pedaço de mal caminho. Um americano que morou boa parte da vida na Austrália, por isso carrega aquele sotaque que faz as pernas de Aubrey tremerem. Ele é lindo, tem uma moto que a faz suspirar de desejo e uma boca suja que a deixa encabulada na maior parte das vezes.


A história dos dois começa ali. Em uma loja de conveniência no meio da estrada. Os dois estão indo para o mesmo lugar, mas cada um seguia o seu caminho, até que a moto de Chance tem um problema e Aubrey o aceita como companheiro de viagem. Esses dias na estrada vão transformar os dois. Tanto na forma de pensar quanto nos sentimentos que podem interferir a vida dos dois.

Porém, como nem tudo são flores, a separação entre os dois abala o coração de Aubrey e parece impossível viver depois das experiências que eles passaram juntos... Dois anos se passam e Chance reaparece da mesma forma que foi embora: de repente. Perdoar ela consegue, mas será que existe segunda chance para o que ele fez com ela?


Eu estou triste e chateada. Quase esperneando no meio da sala. O que eu preciso fazer para que esse livro se transforme em vários outros volumes? hahahaha Sério, estou apaixonada por Chance, por Aubrey, pela cabra de estimação (SIM, UMA CABRA) e pela viagem deles. Cadê a parte em que isso acontece comigo, produção? Eu já tenho o namorado, só falta a cabra e uma viagem dessa, nem tá tão difícil assim, vai...

Deixando as brincadeiras de lado, o livro é dividido em duas partes: a primeira é a narração da Aubrey e a segunda de Chance. Elas são incrivelmente distintas, até seria um ponto fraco, mas eu gostei tanto do começo e de como ele me prendeu que mesmo assim não tinha como dar menos estrelas e não deixar como meu favorito.

A primeira parte é muito divertida e nos mostra muito da personalidade dos dois. Há aquela tensão sexual entre os dois e todos aqueles comentários com essa conotação, mas não existem muitas cenas eróticas como vemos nos outros livros. Achei bem balanceado, o que é um ponto fortíssimo, na minha opinião.


Os personagens foram montados de forma impecável e eu não senti falta de nenhuma característica neles. A escrita é bem leve e cada página passa que você nem percebe. Ótimo! <3 Me peguei dando risada com eles e li o livro em um dia. Fiquei tentada em pular o sono da noite só para continuar a leitura haha

O meu problema foi o que eu disse anteriormente sobre as duas partes: elas ficaram muito diferentes. Claro, estamos falando do ponto de vista de dois personagens diferentes, mas uma parte está mais para comédia romântica, se assim posso dizer, e a outra é drama total. Alguns pontos de sarcasmo e graça, mas perde um pouco da leveza da primeira parte. Eu não sei se concordo com todas as atitudes de Chance, mas para o livro foi ok.

Isso não foi o suficiente (de forma alguma!!!) para que minha opinião sobre o livro mudasse ou eu achasse que perdeu a graça. Mesmo achando tudo muito paranoico em alguns momentos, eu ainda queria ler, continuar e torcer por eles. E eu considero isso muito importante em um livro. Então, se esse é o seu estilo de livro, leia! Se não leu, você está perdendo.

Não esqueçam de mim e deixem os comentários para eu saber o que vocês acharam ou se leriam o livro! Beijinhos <3



Mari Zavisch
23 anos. Estudante de jornalismo, amante de livros e fotografia. Harlan Coben é meu amorzinho literário e me apaixono por qualquer personagem de livros ♥
2 Comentários | BLOGGER
Comentários | FACEBOOK

2 comentários:

  1. Oi, Mari!
    Nem me fala em sotaque aussie que eu fico só na depressão.
    Menina, quero muito ler esse livro justamente por causa dessa tal cabra de estimação. Quero saber como esse babado rolou.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá!!
    A CABRA É TUDO NESSA HISTÓRIA, hahaha! Eu amei esse livro (você já sabe disso), também queria que fosse ou um livrão ou uma série, hahah. Na verdade, esse livro faz parte de uma série. Eu li outros volumes e são histórias beeem diferentes e em um deles, o Chance aparece com a cabra!! Eu surtei demais. Se não me engano, é no Stuck-up Suit.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir

 
© Galáxia dos desejos, VERSION: 02 - BLUE FLOREST - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Dear Maidy
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo